terça-feira, 26 de junho de 2012

A Vitória do Rei Josafá e o Poder de Jeová Deus (2 Crônicas 20)


1. Poder do Reconhecimento e da Oração (vs. 1-12)

O rei Josafá (cujo nome significa “Jeová é Juiz”) que reinou em Judá no período de 873 – 848 A.C., em certa feita fora avisado de que uma “grande multidão” de guerreiros estava a caminho para destruir Judá. Ajuntaram-se contra ele os exércitos de Moabe, de Amom e os de Monte Seir. A destruição de Judá  parecia inevitável e a morte, uma certeza. O que Josafá fez diante daquela situação desesperadora? Qual a sua reação diante das provações e vicissitudes da vida? Onde buscar a solução e vitória das lutas do dia a dia? O que fazer quando não se está certo do que fazer?

Josafá buscou a resposta em Deus. Se dispôs a orar e jejuar ao Deus dos céus. Pediu socorro ao Senhor juntamente com todo o povo de Judá e reconheceu quanto a Jeová seu Deus: “Na tua mão há força e potência, e não há quem te possa resistir”. Não importa o tamanho de nossas dificuldades, a resposta está no poder da oração e em se lembrar que Deus tem uma aliança com a nossa vida. Para Deus não há causas impossíveis, mas é preciso que clamaremos a Ele na nossa angústia, e mesmo não sabendo o que faremos, mantermos os nossos olhos postos, não sobre as adversidades, mas tão somente, constantemente, sobre Ele e Ele certamente nos ouvirá e nos livrará.

2. O Poder da Obediência a Palavra (vs. 13-17)

Três exércitos contra a pequena Judá – a guerra e o seu extermínio era eminente. Não havia força para resisti-los e nem sabiam o que fazer, por isso consultaram a Palavra de Deus. Então, Deus usou Jaaziel para falar ao povo e o poder da Palavra os confortou. Todo o povo estava reunido para ouvir ao Senhor. Deus disse para que não temessem ou não se assustassem com aquela grande multidão, pois Ele próprio lutaria por eles. O Senhor tomou a causa do rei e de seu povo. Essa é a grande lição que a Bíblia quer nos ensinar: obedecer a Sua Palavra, orar e confiar no Senhor e não teremos que pelejar, apenas que obedecer: se levantar e ir, se isso pedido nos for pois, assim fazendo, a peleja já não é mais nossa e Ele tomará a nossa causa e lutará por nós. Confie nas promessas de Deus, confie no poder da Sua Palavra e, simplesmente, obedeça-O!

3. O Poder da Adoração e do Louvor (vs. 18-30)

O grande milagre ainda estava por vir. Porquanto Jeová os encorajara a se encontrarem com os inimigos em um vale próximo dali. Eles creram e foram ao encontro daqueles exércitos enfurecidos. Josafá ordenou que um coral fosse cantando e louvando a Deus à frente de seu pequeno exército. “Louvai ao SENHOR porque a sua benignidade dura para sempre.” Também o rei e todo o povo de Judá e Jerusalém se prostraram e adoraram ao Senhor ali. Então, quando começaram a cantar e dar louvores os três exércitos inimigos começaram a lutar entre si para se destruir e exterminar um ao outro. Quando Josafá e o povo olharam para o deserto defronte do vale, o que viram foi uma grande multidão de “corpos mortos, que jaziam em terra, sem nenhum sobrevivente”. Mas encontraram, também, um rico despojo de objetos preciosos, os quais foram autorizados a tomar para si. Esse é o poder do louvor e da adoração!

Conclusão

Meus irmãos, quando nos sobrevier lutas e provações não devemos nos desanimar, reclamar, entristecer ou se afastar de Deus e da congregação dos concrentes. Pelo contrário, quando vier as dificuldades da vida, cantemos e louvemos ao Senhor. O segredo da vitória de nossas lutas não está em nós, mas em Deus. Não deixemos nos abater e de frequentar as reuniões de oração, estudos bíblicos e de ouvir os profetas do verdadeiro Deus... não deixe de cultuar ao Senhor. Deus transformou o vale do medo em “vale da bênção”. Ele quer fazer o mesmo na sua vida e da sua família. Portanto, ore, estude a bíblia e louve a Deus. Faça como Josafá, não fuja da luta, mas enfrente com reconhecimento, com oração, com obediência, com a palavra, com adoração e com louvor e Deus lhe dará a vitória.

Não Morrerei (Marquinhos Gomes)


Se tudo está difícil, a multidão já te cansou
O meu Deus nunca falha e nunca falhou.
Se a luta é muito Grande, ela te fez perder a fé
O meu Deus entra na guerra peleja por você
Levante os seus olhos e veja o sobrenatural
Quem tem promessa de Deus vence o mal.
Levante os seus olhos e veja o sobrenatural
Quem tem promessa de Deus vence o mal.
Vence o mal.

Não morrerei enquanto a promessa não se cumprir
Quem tem promessa de Deus, não morre não, não desiste
Não
E tem a fé, a fé de Abraão

Se tudo está difícil, a multidão já te cansou
O meu Deus nunca falha e nunca falhou.
Se a luta é muito Grande, ela te fez perder a fé
O meu Deus entra na guerra peleja por você
Levante os seus olhos e veja o sobrenatural
Quem tem promessa de Deus vence o mal. [uouuouuouuuouu]
Levante os seus olhos e veja o sobrenatural quem tem promessa de Deus vence o mal.
Vence o mal.

Não morrerei enquanto a promessa não se cumprir
Quem tem promessa de Deus, não morre não, não desiste
Não
E tem a fé, a fé de Abraão

Levante os seus olhos e veja o sobrenatural
Quem tem promessa de Deus vence o mal.

Licença Creative Commons
Este trabalho de André Luis Lenz, foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - CompartilhaIgual 3.0 Não Adaptada.
 
Licença Creative Commons
Este trabalho de André Luis Lenz, foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - CompartilhaIgual 3.0 Não Adaptada.