quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

A SÍNTESE DA (MINHA) FÉ

Eu sou um cristão que nunca teve medo ou receio, de modo algum, quanto as ciências naturais ou exatas. Muito pelo contrário, eu as estudo, com prazer, e as admiro, com denodo, considerando-as como um legítimo presente divino para a humanidade.

Eu acredito que o poder da ação sobrenatural do meu Deus, aquilo que costumamos denominar milagre, continua ativo nos dias de hoje, assim como ele esteve ativo no passado bíblico e continuará ativo por tempo indefinido, como força causadora de movimentos, sejam estes considerados pequenos ou grandes, na minha vida.

Deus movimenta a minha vida de várias maneiras, compreensíveis e incompreensíveis por mim. Alguns desses moveres são de fácil aceitação, outros nem tanto. Eu continuo aprendendo sobre a vontade soberana dEle e, "pelo andar da carruagem", creio que eu seja mesmo, um eterno aprendiz da verdade.

Não é raro ocorrer de eu mudar de opinião sobre fatos ocorridos em minha própria vida, e passar a considerar acontecimento que me pareceram, a princípio, ruins, como bons, enfim, sob uma nova perspectivas, uma nova ótica apendida, e vice versa.

Eu vivo só por hoje! Continuo, a cada dia, vivendo uma vida limitada, e vivo tão somente pela Sua graça e pela Sua misericórdia, que são infinitas e duram para sempre.

Esse é o verdadeiro poder do amor!

Ele é o principio e o fim da minha existência, o Alfa e o Ômega: coisa fácil de falar mas difícil de entender, porque vivermos numa dimensão física, onde, tanto zero quanto o infinito, absolutos, inexistem, e portanto nos parecem absurdos.

Todavia, eu não sou nada diante de tanto poder, pois o Senhor, de mim, não depende em absolutamente nada. A matemática ajuda a comprovar esse fenômeno pela expressão: ∞ - 1 = ∞ , onde o ∞ (infinito) é o Deus e o 1 sou eu. Mesmo sendo um, eu sou insignificante diante de Deus.

Todavia, debaixo da Sua graça e do Seu amor eu tudo posso, eu tudo creio, eu tudo suporto, pois um com Deus é maioria: 1+ ∞ = ∞ Me unindo a Deus de modo integral, eu me torno invencível.

Eu vejo como um paradoxo alguém crer no infinito do universo, o qual, por ser físico, um dia, poderá vir ser observado e medido, e não acreditar no infinito de Deus, que jamais poderá ser observado para medição. Pois eu posso te garantir, com zero absoluto de medo ou de vergonha: O universo é, sempre foi e será finito, diante de Deus.

Ao contrário do que muitos acreditam, eu não devo esperar o meu corpo morrer e eu deixar o mundo físico para me unir a Deus de modo integral, até por que, se eu morrer em meu estado de imperfeição, minha alma falece e eu nada mais poderei fazer, pois é assim a morte, condição sob a qual eu estou submetido.

Nós nos encontramos, gostemos ou não, inseridos no mundo espiritual, já, agora, mesmo sendo nós, ainda carnais.

Portanto, para o meu próprio bem e segurança, eu devo me unir integralmente a Deus já, operar o 1+ ∞ = ∞ e me tornar invencível (mais que um vencedor), agora mesmo.

É isso o que o Senhor requer como prova de que eu mesmo, como individuo, entrei e permaneço em "recuperação" da rebeldia insana e inata de toda a raça humana, a qual eu e você pertencemos.

De todos os milagres de Deus, eu creio, que o maior deles, foi o dele ter preparado o Senhor Jesus, não tão somente para morrer (a história humana é cheia de mártires), mas especialmente para, após morrer, ressuscitar e viver para sempre, tendo recebido das mão do Pai Todo Poder.

Ao contrário do que muitos acreditam, não foi, de modo direto, "para nos salvar" que o Senhor Jesus morreu, mas, sim, para, após morrer, em forma natural humana, e em perfeição de união integral com Deus, ressuscitar e receber todo poder.

O que pode nos salvar, de fato, é CRERMOS nisso. A salvação é uma questão de FÉ. Não conseguir atingir isso é continuar na rebeldia insana que assola a humanidade, é não obedecer ao requisito mais básico de Deus para conosco.

Nós, particularmente, não somos culpados por termos nascido sob condição a rebeldia e sob o jugo da morte, mas somos responsáveis, cada qual por si próprio, por permanecer nesse estado.
Isso ai é uma coisa da verdadeira dimensão espiritual, aquela que de fato vive e reina em todo o universo. Isso é só para quem crê! Glórias a Deus, aleluia!
Licença Creative Commons
Este trabalho de André Luis Lenz, foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - CompartilhaIgual 3.0 Não Adaptada.
 
Licença Creative Commons
Este trabalho de André Luis Lenz, foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - CompartilhaIgual 3.0 Não Adaptada.